Aterramento Elétrico

Além de usar corretamente o disjuntor na dimensão da instalação elétrica, aterramento é outro elemento necessário para a segurança de um projeto elétrico. Para evitar os riscos no procedimento, no entanto, é necessário saber quais ferramentas usar e como fazer a medição.

Tem dúvidas sobre qual a melhor empresa de instalação elétrica? Clique e conheça a Datatech Telecom

Qual é a importância do aterramento elétrico?

O isolamento elétrico é um dos mais importantes componentes de uma instalação, uma vez que tem a função principal de proteger pessoas e equipamentos. Basicamente, ele serve como uma “forma” de escape para a corrente em excesso, evitando descargas elétricas e choques.

O solo, ainda tem a função de lidar facilmente com as descargas causadas por raios, e os que viajam através da rede. Desta forma, as tempestades não são mais um problema e um risco para o patrimônio.

Em suma, o aterramento elétrico elimina as tensões e correntes em excesso, facilitando o uso seguro e apropriado para todos os componentes de uma instalação.

Quais são os riscos de não fazê-lo?

Tão relevante como reconhecendo a importância do aterramento elétrico é compreender os riscos que surgem quando isso não é feito. O maior deles é o choque, que nada mais são do que as descargas imprevistas devido ao contato com um elemento condutor carregado.

Como a terra serve para eliminar tensões estáticas, não fazê-lo aumenta as chances de sofrer de choque elétrico ao tocar metal peças de determinados objetos. Em casas com crianças, idosos ou animais de estimação, esse é um problema que se torna ainda mais grave.

Além disso, a falta deste elemento aumenta as chances de ter um curto circuito. Os maiores riscos são os riscos para a segurança e para o patrimônio, como uma situação do tipo que pode gravar vários dispositivos e comprometer toda a fiação.

Quais são os tipos de aterramento?

Ao mesmo tempo é essencial, o aterramento elétrico não é feito de apenas um tipo. Atualmente, o padrão principal sobre este tema inclui três tipos:

  • sistema TN-S: tem condutores de proteção e neutro separadamente. O fio neutro é aterrado na saída do transformador e o cabo de aterramento está ligado ao elemento metal;
  • sistema TT: considerado o melhor, tem o neutro aterrado imediatamente após a saída do sistema. Tendo a vara da sua própria, que é o que acontece com tiros de três pinos, por exemplo;
  • sistema TN-C: o condutor de proteção é também o neutro, com o mesmo driver. Embora seja esperado, é o mínimo recomendado.

Cada instalação tem suas próprias especificações, de modo que cada um deles precisa de uma ligação à terra, inclusive em relação ao tamanho e material dos fios.

Quais são os equipamentos necessários para a instalação?

Para tirar proveito de toda a importância do aterramento elétrico, você deve usar corretamente as ferramentas necessárias. Nesta etapa, é importante ter uma haste de aterramento, um conjunto de conectores e condutores de acordo com o sistema desejado. Entre os materiais gerais são alicates, fios, fita isolante e equipamentos de proteção, como óculos de proteção, luvas e sapatos com isolados.

Como executar a sua medição?

O principal equipamento para a medição de aterramento é o multímetro. No modo de tensão alternada, para medir os resultados usando o fase e o neutro e, em seguida, entre a terra e o neutro. Neste último caso, o valor deve ser menor que 5, pois um número maior indica a baixa efetividade.

Leitura null (isto é, 0v) não indica a eficiência, e sim, a possibilidade de que o aterramento não está oferecendo qualquer resultado prático. Reconhecendo a importância do aterramento elétrico, você aumenta a segurança da instalação e proteção do patrimônio, por isso não deixe para executar a tarefa.

 

A Datatech Telecom é empresa de instalação elétrica e pode realizar com segurança todas as instalações da sua empresa, sendo instalações elétricas, telecom, cftv, controle de acesso.

Conheça outras dicas sobre elétrica aqui.

Comentários